ASSOCIAÇÃO ENTRE USO DE COCAÍNA E CRACK E LESÕES DE MUCOSA ORAL: REVISÃO DE LITERATURA

31 de julho de 20232min197
110513183-gettyimages-478709200

GABRIEL FERREIRA DE JESUS

O consumo de drogas ilícitas, como cocaína e crack, apresenta efeitos extremamente prejudiciais à saúde bucal dos usuários. Este estudo teve como objetivo identificar e analisar as principais lesões na mucosa oral associadas ao consumo de cocaína e crack. Os resultados indicam que as lesões na mucosa oral são mais frequentes em usuários dependentes de crack e cocaína em comparação com indivíduos não viciados. Vários fatores contribuem para o aparecimento dessas lesões, como o calor excessivo gerado pelos cachimbos utilizados na administração do crack, o atrito direto do pó da cocaína nas gengivas, exposição à radiação ultravioleta e práticas sexuais desprotegidas.

Essas lesões podem causar desconforto significativo e ter um impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes, além de aumentar o risco de doenças mais graves. Portanto, é fundamental realizar estudos que abordem essas questões, visando melhorar o atendimento ambulatorial e a qualidade de vida das pessoas afetadas pelo estigma das drogas.

Acesse a tese completa no link: TCC Gabriel Ferreira – 2023


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


    Skip to content