27 de setembro de 2020

Dependentes Químicos em Tratamento: Um Estudo sobre a Motivação para Mudança

28 de maio de 20133min
Patrícia Fonseca Sousa
Laís Claudino Moreira Ribeiro
Juliana Rízia Félix de Melo
Silvana Carneiro Maciel
Marcelo Xavier Oliveira

Centro de Ciências Humanas Letras e Artes da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Brasil

Temas em Psicologia – 2013, Vol. 21, nº 1, 259 – 268 
DOI: 10.9788/TP2013.1-1

A dependência química  é considerada um problema de saúde pública que vem crescendo na sociedade atual. Observa-se que os usuários de drogas, incluindo, de álcool e crack, possuem altos índices de recaídas, sendo a motivação um dos fatores importantes para o sucesso do tratamento. Nesse sentido, esta pesquisa teve como objetivo principal identificar os estágios de motivação para a mudança em usuários de álcool e crack institucionalizados. Foi realizada com 200 dependentes químicos, internados para tratamento em uma instituição hospitalar e em uma fazenda de recuperação. Como instrumentos, foram utilizados um questionário sociodemográfico e a escala URICA. Os dados foram submetidos a análises estatísticas descritivas e inferenciais por meio do software SPSS. Verifi cou-se que a maioria dos participantes encontra-se no estágio de contemplação, em que a pessoa admite ter um problema e considera  possibilidades de mudança, demonstrando preocupação e uma clara avaliação entre as vantagens e as desvantagens de mudar. Quanto ao local de internamento, os usuários que se tratam em fazendas de recuperação mostraram-se mais motivados. Espera-se que estes dados possam auxiliar as instituições na elaboração de estratégias que fortaleçam a motivação para a mudança e as condições de tratamento da dependência química.

acesse: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v21n1/v21n1a18.pdf


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter