27 de setembro de 2020

Debater e Apresentar ações e possíveis intervenções, para a atual realidade dos dependentes químicos de drogas lícitas e ilícitas e a prevenção de seu uso abusivo.

1 de março de 20144min

COMISSÃO ESPECIAL – PROCESSO Nº02/2013

Presidente: Daniela Rodrigues Viana Diogo

Relator: José Flávio Ribeiro

Secretário: João Batista Massaruti 

 Esta pesquisa tem o intuito de diagnosticar a hipótese levantada através da experiênciado dia a dia por profissionais da saúde, mas até então sem dados quantitativos, onde se percebe o grande número de jovens e adultos consumidores de bebida alcoólica e outras drogas no Município de Fartura (Estado de São Paulo) e com isso provocando danos a saúde, a vida social e familiar destes indivíduos. Também se pretende mostrar, para os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, as necessidades urgentes em criar políticas publicas eficientes para enfrentar o problema relacionado ao uso abusivo de bebida alcoólica, tabaco, maconha e outras drogas. A pesquisa contou com a amostra de 1.483 jovens, entre dez anos de idade a 18 anos de idade, cuja escolaridade variou entre o ensino fundamental II até o último ano do ensino médio (156 sujeitos de escola particular e 1327 de escolas estaduais). Os estudantes responderam um questionário, dividido em perguntas sobre o consumo de álcool, cigarro de tabaco, maconha e outras drogas, indagando sobre a idade em que iniciou o uso, com quem iniciou, a freqüência de uso e com quem costuma usar a droga. Também foram coletados dados e discutido ações para o enfrentamento do problema, com representantes de instituições que possuem relação com a temática como, por exemplo, Conselho Tutelar, Coordenadoria da Saúde e da Assistência Social, hospital, Polícia Militar, Civil entre outras. Na segunda etapa da pesquisa, todos os estabelecimentos comerciais regulamentados, que vendem bebida alcoólica, foram pesquisados com o intuito de descobrir através de um questionário, a quantidade de bebida alcoólica fermentada e destilada que são vendidas mensalmente no município. Os resultados foram preocupantes, pois constatou que é vendido oficialmente quase 90 mil litros de bebida alcoólica fermentada e quase 8 mil litros de bebida destilada por mês, em um Município com 15.320 habitantes (fonte: IBGE/SEADE – 2010).  Debater e Apresentar ações e possíveis intervenções, para a atual realidade dos dependentes químicos de drogas lícitas e ilícitas e a prevenção de seu uso abusivo. 

 

acesse: COMISSÃO ESPECIAL–PROCESSO Nº02/2013


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter