30 de setembro de 2020

Fatores sociais para o uso de álcool em adolescentes e jovens.

2 de outubro de 20112min

ACOSTA, Laura Débora; FERNANDEZ, Alicia Ruth  e  PILLON, Sandra Cristina. Fatores sociais para o uso de álcool em adolescentes e jovens. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2011, vol.19, n.spe, pp. 771-781. ISSN 0104-1169.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692011000700015.

Este estudo analisa os fatores sociais de risco e proteção para o uso excessivo de álcool, a partir dos dados da “Pesquisa nacional sobre a prevalência do uso de substâncias psicoativas, em 2008”, na população de jovens argentinos, de 16 a 24 anos. A análise bivariada e análise multivariada foram utilizadas. Observou-se, como fatores de risco para a idade de início (quanto mais jovem, maior o risco), a região dos Pampas, Noroeste e Nordeste, o sexo masculino, provenientes de famílias com necessidades básicas insatisfeitas e idade de início. Entre os fatores de proteção encontram-se a ociosidade, não ter oportunidade de experimentar drogas ilícitas, não se sentir tentado a experimentar drogas ilícitas e não ter usado o tabaco, ou tranquilizantes, ou cocaína, ou base de cocaína, uma vez na vida. Os resultados fornecem informações úteis para o desenvolvimento de programas de prevenção na população adolescente e jovens.

Palavras-chave : Fatores de Risco; Adolescente; Consumo de Bebidas Alcoólicas [Estatística & Dados Numéricos].

acesse o artigo


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter