Justiça condena Ambev por conivência com alcoolismo de ex-funcionário

13 de outubro de 20233min78
justica-martelo-jpg

O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região condenou a Ambev por conivência com o alcoolismo crônico e a depressão grave de um ex-funcionário. O tribunal determinou que a empresa pague R$ 600 mil em indenização, embasada em um laudo pericial e esclarecimentos médicos. O ex-funcionário trabalhou na Ambev por 11 anos e foi demitido em 2018 devido ao alcoolismo crônico. Testemunhas relataram que a empresa era conivente com seu consumo de álcool no local de trabalho.

Além disso, o funcionário também foi vítima de assédio moral por parte de seus superiores, que utilizavam métodos agressivos de comunicação com ele devido a sua deficiência auditiva. A decisão do tribunal destacou a gravidade da situação, considerando que o empregado era uma pessoa com deficiência auditiva, o que o ordenamento jurídico confere ampla proteção.

A condenação inclui R$ 100 mil por dano moral devido à doença incapacitante, R$ 50 mil por dano moral devido à dispensa discriminatória de pessoa com deficiência e mais R$ 50 mil por dano moral devido ao assédio no ambiente de trabalho. A Ambev também será responsável pelas despesas do tratamento contínuo do alcoolismo e depressão do ex-funcionário, incluindo fornecimento de convênio médico ou pagamento de consultas particulares de médicos especialistas.

A Ambev não afirmou se planeja recorrer da condenação, mas em nota à Folha de S. Paulo, a empresa alegou que atua proativamente na promoção da saúde e segurança de seus trabalhadores, repudia qualquer forma de assédio e compromete-se com o consumo responsável de bebidas alcoólicas.

A Ambev é uma das maiores cervejarias do Brasil, com marcas como Skol, Brahma e Antarctica, e opera em vários países, obtendo lucros substanciais.

Leia mais em: https://www.otempo.com.br/brasil/justica-condena-ambev-por-conivencia-com-alcoolismo-de-ex-funcionario-1.3252363


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


    Skip to content