Síndrome de Dependência do Álcool:critérios diagnósticos

16 de novembro de 20133min

Acesse: Síndrome de dependência do álcool.pdf

Síndrome de Dependência do Álcool:critérios diagnósticos
Alcohol dependence syndrome:diagnostic criteria
Analice Gigliotti e Marco Antonio Bessa

Rev Bras Psiquiatr 2004;26(Supl):11-14 / SDA: Critérios Diagnósticos

O álcool é uma substância que acompanha a humanidade desde seus primórdios e sempre ocupou um local privilegiado em todas as culturas, como elemento fundamental nos rituais religiosos, fonte de água não contaminada ou ainda presença constante nos momentos de comemoração e de confraternização, quando se brinda a todos e a tudo. O álcool sempre esteve envolto em simbolismo, tendo-se o vinho na Eucaristia – o símbolo da energia vital, produto da união de elementos contrários –, a água e o fogo – a aqua vitae na alquimia ou na bela metáfora de Bachelard1: “A aguardente é a água de fogo, a água que queima (…) e se inflama. É a comunhão da vida com o fogo. O álcool é também um alimento que produz calor no centro do peito”.Através da história, o álcool tem tido múltiplas funções, atuando como veículo de remédios,perfumes e poções mágicas e, principalmente,sendo o componente essencial de bebidas que acompanham os ritos de alimentação dos povos. Faz parte do hábito diário de famílias em todo o mundo, servindo de alimento e de laço de comunhão entre as pessoas.No entanto, à medida que as sociedades foram passando por transformações econômicas e sociais, principalmente com a revolução industrial – que provocou as grandes concentrações urbanas, multiplicou enormemente a produção e a disponibilidade das bebidas e reduziu de modo drástico os seus preços –, houve uma mudança profunda na maneira da sociedade e dos homens relacionarem-se com o álcool.É como se houvesse sido revelada a outra face da moeda. Ou seja, a mesma substância que irmana, comunga e alegra, também estimula a agressividade, a discórdia e a dor,rompendo laços de família, de amizade e de trabalho.As bebidas alcoólicas são portadoras desta função ambígua: se de um lado são produtos transbordantes de significados


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter