27 de setembro de 2020

Políticas municipais relacionadas ao álcool: Análise da lei de fechamento de bares e outras estratégias comunitárias em Diadema(S,P,)

23 de novembro de 20133min

Acesse: Políticas Municipais Relacionadas ao Álcool Doutorado Sergio Duailibi.pdf

Políticas municipais relacionadas ao álcool: Análise da lei de fechamento de bares e outras estratégias comunitárias em Diadema(S,P,)
Sérgio Marsiglia Duailibi

 

Introdução: Diadema implantou uma lei municipal em julho de 2002, proibindo a venda de álcool após às 23 horas.Objetivos: Este estudo investiga os efeitos desta política pública sobre os homicídios e a violência contra a mulher nesta cidade. Em uma decisão conjunta entre pesquisadores e lideranças municipais, esta pesquisa foi ampliada para estudar dois outros assuntos de relevância internacional,relacionados ao consumo de álcool e políticas públicas: a facilidade de obtenção de bebidas alcoólicas por menores de idade e o “beber e dirigir”. O objetivo era obter dados locais referentes a estas duas importantes políticas do álcool, propor estratégias comunitárias para a redução destes problemas, e,numa fase posterior, avaliar o impacto destas intervenções.Metodologia: Dados de homicídios (1995-2005) e de violência contra a mulher (2000-2005) da Secretaria de Defesa Social de Diadema foram estudados utilizando método de análise de regressão logarítmica-linear. Resultados loglineares obtidos foram submetidos a regressões multivariadas e logarítmicas,com a variável endógena sendo log (homicídios ou agressões/1000 habitantes). Para o estudo do poder de compra de bebidas alcoólicas por menores utilizamos uma metodologia desenvolvida pelo Pacific Institute for Research and Evaluation (“purchase surveys”). Adolescentes, com idades variando entre 13 e 17 anos, foram recrutados para tentar comprar bebidas alcoólicas em uma amostra aleatória de 460 estabelecimentos comerciais. No estudo da prevalência do “beber e dirigir”, a metodologia adotada foi similar a de pesquisas internacionais do tipo pontos de fiscalização de sobriedade, com a utilização de bafômetros. Participaram 908 motoristas em treze meses.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter