Dados de estudos Multi colaborativo com o OMS

11 de dezembro de 20133min

Acesse: Dados de Estudo Mult Colaborativo com a O M S.pdf

Dados de estudos Multi colaborativo com o OMS

Authors: Alessandra Diehl Reis ; Juliana Surjan ; Neliana Buzi Figlie ; Ronaldo Laranjeira .

Risk factors associated to psychoactive substance consumption in emergency room patients admitted for non-fatal violent injuries – Analysis of data from WHO Collaborative Multi-country Study. \ Fatores de riscos associados ao consumo de substâncias psicoativas em pacientes atendidos em sala de emergência por trauma violento não fatal – Dados de Estudo Multicêntrico Colaborativo com a Organização Mundial da Saúde.

OBJETIVOS: identificar fatores de risco associados ao consumo de substâncias psicoativas em traumas violentos não fatais em pacientes admitidos em pronto socorro de um hospital geral, em São Paulo, Brasil.
MÉTODOS: um estudo transversal foi conduzido no pronto socorro com 353 pacientes admitidos por trauma não-fatal durante três meses de observação no período compreendido de julho a setembro de 2001. Os instrumentos utilizados foram os seguintes: um questionário padronizado pela Organização Mundial da Saúde com dados sócio-demográficos; o DAST; um quadro sobre o padrão de consumo de drogas; uma versão adaptada do AUDIT para drogas (DUDIT), screening de urina para maconha, cocaína, benzodiazepínicos e o bafômetro. Utilizou-se o teste estatístico Chi Quadrado para avaliar a significância da associação e o modelo de regressão logística para tentar explicar o trauma violento.
RESULTADOS: o bafômetro foi positivo em 11% (N=353/n= 39), para o teste de canabis (THC) 13.6% (N=242/n= 33), para o teste de cocaína 3.3% (N=242/n=8) e para o teste de benzodiazepínicos em 4.2% (N=166/n=7).
Cerca de 14% (n =49) dos traumas foram considerados violentos. Três fatores de risco foram identificados como favorecedores da probabilidade de trauma violento: gênero masculino, bafômetro positivo e traumas que acontecem fora de atividade de trabalho.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter