30 de março de 2020

Plenária do CFM recebe coordenador da área de Saúde Mental do Ministério da Saúde

31 de janeiro de 20184min

A Plenária do Conselho Federal de Medicina (CFM) recebeu, na tarde desta quinta-feira (25), na sede da autarquia, em Brasília (DF), o Coordenador da Área de Saúde Mental do Ministério da Saúde, o psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior. Na oportunidade, ele apresentou ao corpo de conselheiros federais um panorama e diagnóstico da Saúde Mental no Brasil e detalhes da nova Política Nacional de Saúde Mental, divulgada no fim do ano passado.

Em dezembro, o CFM elogiou o apoio de Cordeiro Júnior a aprovação das novas diretrizes, resultado de um amplo e democrático debate, com foco permanente no fim da desassistência e no respeito aos direitos dos pacientes e familiares. Confira AQUI a nota do CFM sobre a nova Política de Saúde Mental. Na edição do Jornal Medicina do mesmo mês, artigo assinado pelo presidente do CFM, Carlos Vital, trouxe no título a percepção da autarquia: “Esperança na saúde mental”.Entre as ações anunciadas pelo coordenador está o reforço de R$ 320 milhões à Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), que é responsável pelos atendimentos em saúde mental, desde os transtornos mais graves até os menos complexos no Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo ele, ao todo serão habilitados 83 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), 92 Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT), 140 leitos de saúde mental em hospitais gerais e 3 unidades de acolhimento.

Reconhecimento – “O CFM, que desde o início participa do movimento que levou às mudanças aprovadas, reconhece a importância da fixação desse marco, que contou, inclusive, com o apoio dos ministros da Saúde, Ricardo Barros, e do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, assim como de outras 60 entidades médicas, grupos organizados de pacientes e familiares e de parlamentares”, destacou Vital. Segundo ele, a indicação do psiquiatra Quirino Cordeiro Junior para ocupar a Coordenação da Área de Saúde Mental do Ministério da Saúde foi um “divisor de águas”.

Na avaliação dos conselheiros, apesar do reconhecimento e do apoio explícito a implementação dessas novas políticas, os Conselhos de Medicina se manterão vigilantes, acompanhando e fiscalizando os compromissos assumidos em favor dos interesses dos médicos, dos profissionais da saúde e da população.

Fonte: http://portal.cfm.org.br


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com