‘Em luta contra o alcoolismo, fundei coletivo só para mulheres dependentes’

6 de dezembro de 20211min176
graziella-santoro-de-52-anos-1638305142839_v2_450x600.jpg

Graziella Santoro, em depoimento a Mariana Gonzalez – De Universa

“Desde pequena a bebida sempre esteve muito presente na minha casa. Cresci numa família de alcoolistas: mãe, tios, primos, que, inclusive, estimulavam as crianças a beber, mesmo sendo menores de idade. Eu, por exemplo, provei minha primeira caipivodca aos 14 anos. Meu primeiro copo cheio foi aos 16.

Com o tempo, fui bebendo cada vez mais. Toda vez que eu bebia, eu bebia muito —e não para apreciar o gosto da bebida, mas para ficar doidona, para me desinibir. Eu era muito tímida, tinha vergonha do corpo, de me relacionar com os meninos, então a bebida sempre me serviu como uma forma de me soltar. E sempre andando com pessoas que bebiam tanto ou mais do que eu.

Leia mais em https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2021/12/05/em-luta-contra-o-alcoolismo-fundei-coletivo-para-so-mulheres-dependentes.htm


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter