Maconha: Baseado em evidências

9 de abril de 20192min

A reportagem publicada nesta edição da Revista VEJA traz um painel que pode ajudar na formação de um ponto de vista mais amplo sobre o assunto tão polêmico: a maconha.

As conclusões do novo material são um convite à reflexão. No plano jurídico, quando se discute legalizar ou descriminalizar a maconha, levam-se em consideração a exten­são dos direitos individuais do cidadão e, também, a necessidade de traçar uma distinção essencial entre usuário e traficante. No plano da saúde pública, a discussão é outra: refere-­se ao impacto na saúde física e mental de quem consome a droga. Para o psiquiatra Ronaldo Laranjeira, da Universidade Federal de São Paulo, a maior autoridade no tratamento de dependência química no Brasil, o debate jurídico precisa ser permeado pela questão da saúde. Diz ele: “De forma surpreendente e assustadora, o hábito entre os jovens tem sido ignorado na maioria das decisões das autoridades. Com isso, estamos criando uma legião de adultos psicóticos”.

Acompanhe a matéria completa: https://veja.abril.com.br/saude/baseado-em-evidencias

 


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com