29 de setembro de 2020

Brasileiro vira ‘chef da maconha’ no Uruguai e faz até jantar para idosos

7 de fevereiro de 20182min

Gustavo Colombeck diz que já recebeu proposta para trabalhar na Europa e chega a atender grupos de até 130 pessoas – mas sonha que a erva seja liberada pelo STF para que possa cozinhar no Brasil.

m prato bem servido de macarrão chega esfumaçando à mesa e enche os olhos ao ser coberto por uma generosa porção de molho de tomates frescos com frutos do mar. Mas quem experimenta a iguaria busca o sabor e a sensação de um ingrediente incomum: a maconha.

Em abril de 2017, Gustavo Colombeck, de 27 anos, deixou Vitória, no Espírito Santo, para se dedicar à culinária canábica no Uruguai, onde o consumo da erva é permitido. Nos primeiros meses, trabalhou em um hostel em troca de um lugar para dormir e uma ajuda de custo. Mas logo o jovem, que cursou gastronomia na terra natal, percebeu que poderia usar seu conhecimento sobre a maconha para ganhar dinheiro.

Veja mais em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/brasileiro-vira-chef-da-maconha-no-uruguai-e-faz-ate-jantar-para-idosos.ghtml?utm_source=whatsapp&utm_medium=share-bar-smart&utm_campaign=share-bar


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter