7 de dezembro de 2021

Novo relatório da UNODC sobre as drogas sintéticas e a pandemia

26 de janeiro de 20212min340
Depositphotos_32978549_l-2015

No final do ano a UNODC (United Nations Office on Drugs and Crime) divulgou um novo relatório, mais aprofundado, de uma avaliação sobre as drogas sintéticas. O documento é um complemento da análise divulgada no mês de junho e que trazia informações sobre o uso de substâncias no mundo no período compreendido entre 2017 e 2018.

O mercado de drogas sintéticas é único devido à simplicidade, flexibilidade e escalada de fabricação; a disponibilidade de uma ampla variedade de precursores e rotas das drogas sintéticas; a existência de uma grande indústria química e farmacêutica lícita, globalizada, que utiliza substâncias e métodos de produção semelhantes; e sua independência das estações de cultivo e condições ambientais.

A intenção da UNODC, entre outras finalidades, é investigar como a pandemia interferiu nesse quadro de drogas sintéticas. Ainda não existe um estudo científico epidemiológico concentrado na questão drogas e Covid-19, porque a pandemia é algo recente, mas algumas questões já estão sendo debatidas pelas entidades e especialistas em dependência química.

Veja mais em https://paranaportal.uol.com.br/colunas/vamos-falar-sobre-drogas/novo-relatorio-da-unodc-sobre-as-drogas-sinteticas-e-a-pandemia/


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter