O uso de droga no dsm: uma revisão histórica

12 de fevereiro de 20132min

The use of drugs in dsm: a historical review

Claudia Ciribelli

Resumo: O presente trabalho visa percorrer as alterações realizadas no Manual diagnóstico e estatístico (DSM), desde sua primeira publicação em 1952 até as tendências para sua quinta edição, cuja publicação está prevista para o ano de 2013. Buscar-se-á identificar as principais transformações ocorridas ao longo do tempo e, como objeto privilegiado de análise, como o uso de droga foi abordado nesse processo. O Manual é aqui entendido como um recurso, um instrumento de análise, acreditando-se poder encontrar nele, de maneira condensada, os princípios norteadores do campo psiquiátrico da época em que foi produzido.

Dessa forma, o objetivo do trabalho ultrapassa a investigação do Manual e estende-se à reflexão sobre as transformações da própria Psiquiatria, e suas repercussões no que se refere à compreensão e intervenção sobre o uso de droga.

pdf 637-1561-1-SM_copia.pdf


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com