Cocaína na Gestação e Consequências para o Recém-Nascido: uma revisão integrativa

19 de dezembro de 20141min

Resumo:

O uso de cocaína configura um grande problema de saúde pública no mundo inteiro. Nas gestantes, esse problema ganha ainda mais importância, pois a exposição dessa população específica às drogas pode levar ao comprometimento irreversível da integridade tanto da mãe quanto da criança.  Analisando dados de 8 artigos, inseridos nas bases de dados LILACS, MEDLINE e Scielo, publicados entre os anos de 2009 a 2013, nos idiomas português,espanhol e inglês sobre o uso de cocaína na gestação, esta revisão integrativa objetivou identificar, em publicações científicas nacionais e internacionais, quais são as consequências da cocaína para o recém-nascido de mulheres usuárias da droga durante a gestação.

Acesse: 000947074.pdf


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com