29 de novembro de 2020

Perfil de usuários atendidos no centro de atenção psicossocial álcool e drogas: possíveis relações entre comorbidades e álcool

9 de dezembro de 20122min

Gardênia Machado Sousa, Liana Dantas da Costa Silva

Profile of users served in the center of psychosocial care alcohol and drugs: possible relationships between
co-morbidities and alcohol
A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que atualmente existam dois bilhões de pessoas em todos os continentes que consomem bebidas alcoólicas e cerca de 76,3 milhões convivem com
diagnóstico de desordens relacionadas ao consumo dessas bebidas.
A população brasileira encontra-se entre os maiores consumidores de álcool (WHO, 2004).
Do uso social ao problemático, o álcool é consumido por aproximadamente dois bilhões de pessoas. Nos últimos anos, evidências científicas têm apontado a importância de conhecer o padrão de uso de álcool, que, dependendo da forma, elevaria o risco de desenvolvimento de problemas de saúde, familiares, ocupacionais, entre outros (LARANJEIRA, 2007).

Tendo em vista as conseqüências e os gastos públicos e privados decorrentes do uso/abuso ou dependência do álcool, com impactos em condições de saúde, de trabalho e na família, o estudo deste
comportamento na população torna-se de extrema importância para a sociedade (WHO, 2004).

acesse


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter