PADRÃO DE USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS POR TRABALHADORES DE OBRAS PÚBLICAS

13 de março de 20143min

 Revista Baiana de Enfermagem – Salvador

Artigo aceito em outubro de 2013

Elbert Eddy Costa, Danuza Maria Silva Viana, Ana Gabriela Silva, Richardson Miranda Machado

RESUMO

Pesquisadores demonstram que o absenteísmo, principalmente por atestados médicos, acidentes, queda de produtividade e sobrecarga do sistema de saúde, guarda uma relação direta com o consumo de álcool e drogas, com diminuição da qualidade de vida do trabalhador. Esta pesquisa teve como propósito estudar os trabalhadores do setor de obras públicas da Prefeitura Municipal de Divinópolis–MG, no que se refere ao uso de substâncias. A coleta de dados foi realizada através do questionário denominado Triagem Do Uso De Álcool, Tabaco e Outras Substâncias (ASSIST) desenvolvidas por pesquisadores de vários países sob a coordenação da Organização Mundial de Saúde (OMS). No período estudado, dos 350 trabalhadores da Empresa Municipal de Obras Públicas de Divinópolis, 200 (57,1%) participaram da pesquisa.

O sexo predominante foi o masculino com 147 (73,5%) trabalhadores e 53 (26,5%) do sexo feminino. O sexo masculino pode ter sido predominante devido o serviço exigir condições masculinas como atividades braçais. Os resultados demonstram que os profissionais da empresa de obras públicas apresentam um consumo elevado de álcool e drogas, apresentam algum prejuízo em sua vida, seja social, familiar ou a sua própria saúde. Apesar de o estudo ter sido realizado a partir de um município subjetivo de Minas Gerais, ressalta a fragilidade desta problemática e a necessidade de breves intervenções a serem implantadas junto aos sujeitos envolvidos na área de serviço público e de saúde de Divinópolis.

Texto Completo: PDF

http://www.portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/6385/6789


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com