MOTIVOS DA TENTATIVA DE SUICÍDIO EXPRESSOS POR HOMENS USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

6 de abril de 20134min

A saúde masculina nos últimos anos vem sendo abordada em alguns estudos. Isto decorre do aumento da morbimortalidade que tem acometido esta população. Entre os óbitos por causas externas, o suicídio é a terceira maior causa de morte que atinge os homens. Em virtude desses achados, esta pesquisa tem como objetivo compreender os motivos porque da tentativa de suicídio em homens usuários de álcool e outras drogas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, fenomenológica, na perspectiva do referencial teórico filosófico da Sociologia Fenomenológica de Alfred Schütz, realizada no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS – Ad) “Caminhos do Sol” no município de Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Os sujeitos da pesquisa foram homens adultos, na faixa etária de 24 a 50 anos, usuários e/ou dependentes de álcool e outras drogas que tentaram suicídio e que realizavam tratamento nesse serviço. A coleta das informações ocorreu no mês de dezembro de 2011, por meio da entrevista fenomenológica, gravada, a qual foi encerrada após onze encontros, quando se percebeu a convergência nos discursos. Foi desenvolvida a análise e interpretação compreensiva dos depoimentos, na qual foram utilizados os passos elaborados por autores da área de enfermagem que são referências nacionais da Sociologia Fenomenológica de Alfred

Schütz. Foram respeitados os aspectos éticos, conforme Resolução Nº 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Na análise compreensiva do típico da ação dos homens que realizaram a tentativa de suicídio, foram desveladas três categorias concretas: Tentativa de suicídio pelo uso de álcool e outras drogas – revelou que o consumo, a dependência e os sintomas da abstinência de álcool e outras drogas e as diversas circunstâncias da situação biográfica vivida contribuíram para a ação suicida; Tentativa de suicídio pelas situações do mundo da vida familiar –  relacionou a situação biográfica dos homens no cotidiano da vida familiar, relações intersubjetivas conturbadas neste âmbito, constituídas pela falta de atenção, diálogo, escuta e a dependência de álcool e outras drogas, que contribuíram para estes homens sentirem-se como um incômodo para a família; Tentativa de suicídio por sentimentos vividos no cotidiano –apresentou sentimentos de aflição, externalizada por meio da consciência dos homens ao realizar a tentativa de suicídio, os quais foram: baixa autoestima, dificuldades para verbalizar angústias, culpa, covardia, fraqueza, não aceitação, dece pções amorosas, solidão, tristeza e desesperança em relação ao sentido na vida. Espera-se que o presente estudo forneça subsídios aos profissionais de saúde para que estes compreendam os motivos que levam os homens à ação suicida e, desta maneira, elaborar estratégias de prevenção ao suicídio.

http://coral.ufsm.br/ppgenf/Dissertacao_DANILO%20BERTASSO%20RIBEIRO.pdf


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com