Desemprego aumenta as taxas de suicídio entre jovens: como ajudar?

8 de outubro de 20191min

Duas pesquisas realizadas pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) entre 2006 e 2015, nas cidades de Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo mostraram que os níveis mais altos de desemprego estão associados a maiores taxas de suicídio entre os jovens, com idades que variam de 10 a 19 anos.

De acordo com o professor Elson Asevedo, psiquiatra da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/UNIFESP), um dos responsáveis pelo estudo, a pesquisa tomou como base os dados do Ministério da Saúde (Datasus), que traz informações sobre mortalidade. “Fizemos um cruzamento estatístico.

Serviço: A Unifesp oferece ajuda gratuita no Caism (Centro de Atenção à Saúde Mental). Informações: (11) 3466-2170

Veja mais em: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/10/07/desemprego-aumenta-as-taxas-de-suicidio-entre-jovens.htm


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com