27 de setembro de 2020

Sobre a publicação da VEJA.com, do BLOG LETRA DE MÉDICO

2 de março de 20173min

Sobre a publicação da VEJA.com, do BLOG LETRA DE MÉDICO –  Artigo de Ronaldo Laranjeira, segue:

“Egon Schlüter – 01 mar 2017 – 18h07

Infelizmente intelectuais, artistas, formadores de opinião e algumas mídias estão sendo usados para distorcer a atual legislação sobre drogas do Brasil. Pois desde 2006 está bem claro na lei Brasileira, que nenhuma pessoa que porta droga para uso próprio sofre qualquer restrição de liberdade, não sendo presa, detida em hipótese alguma. Somente vai preso quem trafica drogas, lucra com as drogas ilícitas.

A maioria esmagadora da população Brasileira, em todas as pesquisas que foram já realizadas, são favoráveis que se mantenha a atual política, com a não legalização das drogas ilícitas, a descriminalização.

O mesmo posicionamento é da maioria do Congresso Nacional, pois todos tem o senso de responsabilidade quanto a necessidade de limites, para substâncias que geram dependência e colocam as pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social, pensando na proteção das crianças, adolescentes e jovens. Para passar por cima da maioria da população, da opinião pública, e por cima do Congresso Nacional, grupos interessados nos benefícios econômicos da legalização, se utilizam de intelectuais, de artistas, de formadores de opinião (muitas vezes financiados) e de algumas mídias e da própria justiça, que tem se arrogado o direito de legislar sobre este assunto que não lhe cabe constitucionalmente.

Vamos observar as pesquisas e estudos científicos, vamos nos inteirar da legislação, vamos respeitar nossa democracia (vontade da maioria da população e do congresso), para construirmos uma política séria e comprometida com a promoção da vida, da saúde integral.”.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter