1 de outubro de 2020

Seminário do NAE contribui para formulação de políticas públicas de prevenção ao uso de drogas

20 de junho de 20166min

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

Da Redação – Fotos: Roberto Navarro

Chegar a uma proposta suprapartidária de plano de prevenção ao consumo de drogas é um dos objetivos do Núcleo de Avaliação Estratégica (NAE), órgão da Assembleia Legislativa que promoveu nesta sexta-feira, 17/6, o seminário Prevenção ao Uso Indevido de Álcool, Tabaco e Outras Drogas. 

“Queremos criar um plano estadual de prevenção que não seja apenas palavras bonitas no papel, mas que estimule ações importantes”, afirmou o presidente da Assembleia, deputado Fernando Capez. 

Para isso, o NAE buscaria estabelecer ferramentas interativas e inovadoras “que possam ajudar famílias e pessoas”. Capez observou ainda que o combate às drogas é complexo ” “os Estados Unidos estão perdendo essa guerra, mesmo gastando bilhões de dólares ” e que, segundo dados da Organização das Nações Unidas, para cada dólar gasto em prevenção evitam-se dez dólares que seriam destinados a reparar os danos que as drogas provocam na população. 

“A prevenção é ideal quando se dispõe de poucos recursos, porque ela custa pouco”, concordou o médico Murilo Battisti, coordenador do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas (Grea), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 

Para Battisti, a prevenção fica numa interface entre ciência e educação e enfrenta o desafio de criar uma cultura própria, além de definir metas e resultados, com indicadores de eficiência, com preocupação de mais longo prazo. “Prevenção é definir o amanhã”, ele sintetizou. 

O ideal, para ele, é adotar um programa não linear, mas cíclico, que, trabalhando com prognósticos, diagnósticos, intervenções e avaliações, “se retroalimente das dificuldades enfrentadas no dia a dia”. 

Escola e família desempenham papéis importantes na prevenção ao uso de drogas, alertou o coordenador do Grea. A receita para isso incluiria o diálogo continuado e de linguagem simples, em casa, bem como uma instituição de ensino forte, no qual o professor seja uma referência e o tema seja abordado de forma transversal, com o uso de novas mídias, como aplicativos e games. 

Uma das iniciativas na área de prevenção, o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) “é um trabalho de êxito e, com o apoio do NAE, vai alcançar resultados ainda melhores”, afirmou o coronel Ernesto Puglia Neto, diretor de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, da Polícia Militar. 

O Proerd é um programa no qual policiais militares, fardados, treinados e com material próprio (livro do estudante, camiseta e diploma) desenvolvem um curso de prevenção às drogas e à violência na sala de aulas das escolas. 

Segundo ele, a PM detém a exclusividade de aplicação do programa, originalmente elaborado pela Drug Enforcement Administration, órgão da polícia federal norte-americana, e para isso utiliza recursos próprios, sem aporte de outras dotações orçamentárias. Ao longo de 23 anos, o Proerd atingiu mais de 9 milhões de crianças e adolescentes paulistas e está presente em mais de 400 municípios do Estado, contabilizou Puglia Neto 

O deputado Luiz Carlos Gondim (SD) também avalia positivamente o trabalho do Proerd. “Se não fizermos o principal, que é investir em prevenção primária e secundárias, em programas de educação com esporte, cultura e lazer, não vamos ganhar essa guerra”, ele reafirmou. 

“Estamos começando a discutir aqui aquilo que pode vir a se tornar uma política pública”, avaliou a coordenadora do NAE, Sarah Munhoz. “Nossa proposta é que a Assembleia Legislativa seja catalisadora e dê retaguarda para a montagem de uma política de saúde que reúna os diversos atores dessa esfera.”

 

 

 

Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter