24 de novembro de 2022

Tabagismo aumenta até 40 vezes risco de desenvolver câncer de pulmão

5 de outubro de 20223min15
16644027806334c55c9c152_1664402780_3x2_rt
Entre todos os cânceres, o de pulmão é o que mais mata: cerca de 2 milhões de pessoas todos os anos no mundo. Lenta e silenciosa, a doença sempre foi um desafio.
 
Por que os fumantes são mais suscetíveis à doença?
Entre 85% e 90% dos doentes são ou eram tabagistas. Devido a lesões causadas no DNA das células tumorais, o vício aumenta de 20 a 40 vezes o risco de câncer de pulmão. O tabagismo, alertam os médicos, não é relacionado apenas ao cigarro, mas a qualquer forma de ingestão de tabaco.
 
Quais são os riscos do fumo passivo?
Quando um cigarro é aceso, dois terços da fumaça são lançados no ambiente. Ou seja, mesmo quem não fuma está exposto às substâncias cancerígenas, oriundas da combustão do tabaco. “Os estudos são claros: o fumante passivo tem um risco de morrer por câncer de pulmão 30% maior do que um não fumante passivo”, afirma o cirurgião do A.C. Camargo.
 


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


    Skip to content