Província do Canadá descriminaliza posse de pequenas quantidades de heroína e cocaína

7 de março de 20232min18
not0703

A província costeira ocidental da Colúmbia Britânica, no Canadá, começou um “experimento” social de descriminalização de drogas, permitindo que cidadãos acima de 18 anos possam portar até 2,5 gramas de drogas como heroína, fentanil, cocaína, metanfetaminas e ecstasy. A medida visa a reduzir o estigma e incentivar relacionamentos de confiança e apoio em vez de criminalização. A região tem sido atingida por uma emergência de saúde pública devido ao alto número de mortes por overdose. Algumas famílias de vítimas de overdose acreditam que a medida poderia ter evitado as mortes. O governo local investiu em contratação de “navegadores de uso de substâncias” e aumento de leitos para tratamento do vício. A medida não se aplica a menores de 18 anos e a regiões próximas a escolas e locais frequentados por crianças. A medida não é pioneira, já tendo sido adotada em Oregon nos EUA, mas com resultados limitados. A Califórnia também tem enfrentado problemas com a implementação de programas de descriminalização de drogas.

Leia mais em http://bit.ly/3F2ZSdg.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


    Skip to content