29 de setembro de 2020

Esporte é instrumento de prevenção antidrogas no município de São Gonçalo do Amarante

15 de março de 20183min

Além de prevenir crianças e adolescentes contra o uso de álcool e drogas, o município de São Gonçalo do Amarante traz também apoio motivacional para a atividade física, orientação e defesa à violência doméstica

Família em primeiro lugar! Prevenção é a “placenta familiar” é o meio vincular onde o filho se humaniza e cresce satisfazendo suas necessidades. Família é o sustento, é a base para o ser humano se fortalecer e enfrentar dificuldades e tristezas.

O município de São Gonçalo do Amarante, no litoral oeste do Ceará, conta com um grupo de amigos que desempenham um trabalho de prevenção e alerta. A coordenadora de políticas públicas sobre drogas, Rossana Kopf, desenvolve trabalho de orientação familiar. O palestrante Jorge Damasceno ministra palestra sobre como se prevenir das drogas e da dependência química. A coordenadora Cleane Hebe orienta acerca da violência doméstica e para fechar o time Demétrio Chrisóstomo faz um trabalho motivacional sobre a importância do esporte no cotidiano das pessoas.

O Esporte

Toda segunda-feira, o servidor público federal Demétrio Chrisóstomo ocupa um pouco do seu tempo com uma ação humana e importante. Ele desenvolve um trabalho voluntário com as crianças e adolescentes do município. Praticante de esportes e adepto a uma vida de hábitos saudáveis, Chrisóstomo visita escolas para conversar sobre a importância do esporte na vida das pessoas.
“Além de trabalhar a mente e o corpo, o esporte pode contribuir com o bom rendimento escolar e afastar os meninos das drogas e do álcool. As mulheres também podem participar. É um trabalho motivacional que procura mostrar como praticar atividade física faz bem!, explica o voluntário.

Serviço

Trabalho de Prevenção no Município de São Gonçalo do Amarante
Contato: (85) 98101-2505

Fonte: boanoticia.org.br


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter