27 de outubro de 2021

Em um ano, mortes por arma de fogo crescem quase 25% no Paraná

27 de setembro de 20212min53
unnamed

Após três quedas consecutivas entre 2017 e 2019, o número de mortes provocadas por armas de fogo voltou a crescer no Paraná em 2020, quando um paranaense faleceu a cada cinco horas, em média, por conta de acidentes, suicídios e homicídios com o emprego desse tipo de armamento. Na comparação com o ano anterior, verifica-se ainda um aumento de quase 25% no número de registros entre um e outro período.

Os dados apresentados a seguir foram tabulados pelo Bem Paraná por meio do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, sistema esse que é baseado nas declarações de óbito expedidas no país. No levantamento, foram consideradas as seguintes causas de óbito estabelecidas pela CID-10 (Classificação Internacional de Doenças) em seu Capítulo XX: W32 a W34 (acidente/disparo acidental de arma de fogo); X72 a X74 (lesões autoprovocadas intencionalmente/suicídio por arma de fogo); X93 a X95 (homicídios/agressões intencionais por arma de fogo) e Y22 a Y24 (intenção indeterminada).

Veja mais em https://www.bemparana.com.br/noticia/em-um-ano-mortes-por-arma-de-fogo-crescem-quase-25-no-pr#.YVJ6CprMKUk


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter