28 de outubro de 2020

Tomar café diminui substâncias associadas à maconha, diz estudo

16 de março de 20182min

Cientistas descrevem relação entre café e sistema que ‘capta’ a presença da erva no organismo humano. Como o cotidiano já previa, um composto diminui o outro.

 As chamadas “maconhas naturais”, substâncias similares à erva produzidas dentro do organismo, diminuem após quatro xícaras de café por dia. A conclusão, muitas vezes observada no cotidiano, foi provada por meio de exames de sangue em estudo publicado nesta quinta-feira (15) no Journal of Internal Medicine.

A ciência tem demonstrado que o organismo produz substâncias análogas à maconha e é por isso que o corpo responde ao consumo da planta. Nosso corpo também possui receptores que captam a presença da erva.

Veja mais em: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/tomar-cafe-diminui-substancias-associadas-a-maconha-diz-estudo.ghtml


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter