O plantio de maconha para fins medicinais deve ser liberado no Brasil? NÃO

12 de agosto de 20191min

Farsa ‘medicinal’: Anvisa tem apoio de empresas e não pensa na saúde

Embalada por poderosos interesses econômicos de empresas estrangeiras e de lobistas brasileiros, uma campanha está em curso no Brasil: a legalização das drogas ilícitas, começando pelo plantio da maconha para “fins medicinais”. Um plantio proibido por lei, assim como o das plantas que originam o crack e a cocaína, o ópio e a heroína.

Essas plantas podem ter na sua composição uma ou outra molécula com algum efeito medicinal. Por que, então, não permitir seu plantio? Porque 99,9% das centenas de moléculas que as compõem têm efeito devastador sobre a saúde de quem usa, destruindo a vida pessoal, familiar e social de milhões de pessoas!

Veja mais em: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/08/o-plantio-de-maconha-para-fins-medicinais-deve-ser-liberado-no-brasil-nao.shtml#


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com