Controle de Drogas – Fórum do CFM debate uso da maconha de forma medicinal e recreacional

7 de fevereiro de 201917min

O Conselho Federal de Medicina (CFM) vai realizar nos dias 28 e 29 de março, em Brasília, o I Fórum da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas – Maconha medicinal e recracional. O evento vai reunir especialistas de várias áreas para debater todos os aspectos que envolvem o uso do cannabis sativa.

Após a abertura, a primeira mesa redonda do evento debaterá o tema “Maconha: aspectos históricos, sociais, legais e epidemiológicos”. Durante esta mesa serão discutidos os seguintes tópicos: “A maconha e o papel do Legislativo: Projetos de Lei sobre a legalização da Cannabis sativa para uso medicinal e recreativo em andamento no Senado Federal (PLS 514/2017)”, “A visão jurídica”, “A maconha causa dependência? Qual é o impacto do consumo de maconha no Brasil e no mundo?”, “A maconha causa lesões irreversíveis no cérebro? Mitos e fatos, “A maconha e o papel do Estado: política nacional de combate às drogas até o momento” e “A maconha: experiência na América Latina”. 

Já estão confirmados para participar dessa mesa redonda, o procurador de Justiça do Ministério Público de São Paulo Mario Sérgio Sobrinho; do presidente da Associação Psiquiátrica da América Latina, Antônio Geraldo da Silva; do professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Paulo Valentim Gentil Filho; o ministro da Cidadania, Osmar Terra e o diretor da International Society of Substance Use Prevention And Treatment Professionals, Mariano Montenegro.

No horário da tarde, o primeiro tema a ser debatido será “O consumo de cannabis é inofensivo à saúde humana? Evidências científicas nas especialidades médicas”, quando serão ouvidos médicos especialista em psiquiatria, neurologia, pediatria e pneumologia. Os palestrantes serão o professor da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo Ronaldo Laranjeira; a neuropsicóloga Maria Alice Fontes; o membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas Alberto José de Araújo; e o presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (Biênio 2019/2020), José Miguel Chatkin.

Em seguida, a mesa redonda “Prevenção no uso da maconha na infância e na adolescência: é possível prevenir?”, vai debater os temas “Experiências internacionais de prevenção”, “Aconselhamento breve na consulta, escola e na família”, “Prevenção primária no uso de maconha e outras substâncias psicoativas” e “Experiência do Centro de Referência sobre Drogas e Vulnerabilidades Associadas (UNB). Os palestrantes serão o diretor da International Society of Substance Use Prevention And Treatment Professionals, Mariano Montenegro; o membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas João Paulo Becker Lotufo; o professor do Departamento de Medicina Preventiva da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo Zilá Sanchez e a terapeuta ocupacional e professora da Universidade de Brasília, Andrea Galassi.

No dia 29 de março, segundo dia de atividades do Fórum, as atividades vão começar com a mesa redonda “Maconha: os diversos olhares na sociedade”, que debaterá os olhares das ciências sociais, da justiça, da Anvisa e da sociedade civil. Os palestrantes serão o sociólogo Maurício Fiore; o desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios Diaulas Costa Ribeiro; a gerente de produtos controlados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Renata de Morais Souza e o diretor da ONG Freemind, Dedé Martelli.

A mesa redonda seguinte tratará do tema “Maconha: quais são as evidências científicas dos riscos e benefícios no uso medicinal ou recreativo?”, que será dividida nas palestras: “Uso medicinal da maconha: evidências científicas”, “Projeto Farmacannabis: o papel da universidade no desenvolvimento dos fitoterápicos”, “O aspecto ético no uso medicinal da maconha: a visão do CFM”, “Quais são os riscos toxicológicos no consumo da maconha de uso medicinal ou recreacional?” e “É real a possibilidade de liberação da maconha no Brasil?”.

Os palestrantes são a médica neurologista da Universidade de São Paulo Laura Ferreira Guilhoto; a professora adjunta e coordenadora do Laboratório de Análises Toxicológicas da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Virgínia Martins Carvalho; o membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas Leonardo Sérvio Luz; o diretor-médico do Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Anthony Wong e o membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas Salomão Rodrigues Filho.

I Fórum da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas – Maconha medicinal e recracional

Local: Auditório do CFM
Data: 28 e 29 de março de 2019

As inscrições no evento estão esgotadas, mas as apresentações poderão ser assistidas ao vivo durante o Fórum, no canal do CFM no YouTube. 

Após a realização do encontro, os vídeos das palestras e debates continuarão disponíveis. Será necessário apenas acessar a conta do Conselho, em www.youtube.com/user/cfmedicina, escolher o arquivo e clicar o play.

PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

Dia 28 de março de 2018 – Quinta-feira

  08:00h às 08:30h – Credenciamento
  08:30h às 09:00h – Solenidade de abertura
Carlos Vital Tavares Corrêa Lima – presidente do Conselho Federal de Medicina
Mauro Luiz de Britto Ribeiro – vice-presidente do Conselho Federal de Medicina e coordenador da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas do CFM

09:00h às 12:00h – 1ª Mesa redonda: Maconha: aspectos históricos, sociais, legais e epidemiológicos
Moderador: Jecé Freitas Brandão – membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

Palestrantes:
09:00h às 09:20h – A maconha e o papel do Legislativo: Projetos de Lei sobre a legalização da Cannabis sativa para uso medicinal e recreativo em andamento no Senado Federal (PLS 514/2017)
A definir – Presidente da Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal

09:20h às 09:40h – A visão jurídica
Mario Sérgio Sobrinho – Procurador de Justiça do Ministério Público de São Paulo

09:40h às 10:00h – A maconha causa dependência? Qual é o impacto do consumo de maconha no Brasil e no mundo?
Antônio Geraldo da Silva – Presidente da Associação Psiquiátrica da América Latina 

10:00h às 10:20h – A maconha causa lesões irreversíveis no cérebro? Mitos e fatos
Valentim Gentil Filho – Professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Paulo

10:20h às 10:40h – A maconha e o papel do Estado: política nacional de combate às drogas até o momento
Deputado Osmar Terra – ministro da Cidadania

10:40h às 11:00h – A maconha: experiência na América Latina
Mariano Montenegro – diretor da International Society of Substance Use Prevention And Treatment Professionals

11:00h às 12:00h – Debates

12:00h às 13:30h – Intervalo

13:30h às 15:30h – 2ª Mesa-redonda: O consumo de Cannabis é inofensivo à saúde humana? Evidências científicas nas especialidades médicas
Moderador: Sidnei Ferreira –  membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas do CFM
Apresentação de vídeo – Depoimento de moradores de uma Cracolândia

Palestrantes:  

13:30h às 13:50h – A visão da Psiquiatria
Ronaldo Ramos Laranjeira – Professor da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo 

13:50h às 14:10h – Efeitos neuropsicológicos ao longo da vida 
Maria Alice Fontes – Neuropsicóloga

14:10h às 14:30 h – A visão da Pediatria
Alberto José de Araújo – membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

14:30h às 14:50h A visão da Pneumologia e da Clínica
José Miguel Chatkin – médico pneumologista e Presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (Biênio 2019/2020)

14:50h às 15:30h – Debates

15:30h às 17:30h – 3ª Mesa-redonda: Prevenção no uso da maconha na infância e na adolescência: é possível prevenir?
Moderador: Luciana Rodrigues Silva –  presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria

Apresentação de vídeo – Depoimento de criança atuando como agente de prevenção

Palestrantes:  

15:30h às 15:50h – Experiências internacionais de prevenção
Mariano Montenegro – Diretor da International Society of Substance Use Prevention And Treatment Professionals

15:50h às 16:10h – Aconselhamento breve na consulta, escola e na família 
João Paulo Becker Lotufo – Membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

16:10h às 16:30h – Prevenção primária no uso de maconha e outras substâncias psicoativas
Zilá Sanchez – Psiquiatra, livre docente do Departamento de Medicina Preventiva da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo

16:30h às 16:50h Experiência do Centro de Referência sobre Drogas e Vulnerabilidades Associadas (UNB)
Andrea Galassi – Terapeuta ocupacional e Professora da Universidade de Brasília

16:50h às 17:30h – Debates

Dia 29 de março de 2019 – Sexta-feira

08:30h às 10:30h 4ª Mesa Redonda – Maconha: os diversos olhares na sociedade 
Moderador: João Paulo Becker Lotufo – Membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

Apresentação de vídeo – Depoimento de paciente da Fazenda Esperança

Palestrantes:
08:30h às 08:50h Cannabis: um olhar das ciências sociais
Maurício Fiore – Sociólogo

08:50h às 09:10h: Cannabis: um olhar jurídico
Diaulas Costa Ribeiro – Desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios

09:10h às 09:30h: Cannabis: um olhar do regulador (ANVISA) 
Renata de Morais Souza – Gerente de Produtos Controlados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária

09:30h às 09:50h: Cannabis: um olhar da sociedade civil (“FREEMIND” – ONG que atua junto a clínicas de reabilitação)
Dedé Martelli – Diretor da ONG Freemind

09:50h às 10:30h: Debates

10:30h às 12:30h 5ª Mesa Redonda – Maconha: quais são as evidências científicas dos riscos e benefícios no uso medicinal ou recreativo? 
Moderador: Emmanuel Fortes Silveira Cavalcanti – Membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

Apresentação de vídeo – Depoimento de paciente/familiar em uso medicinal da maconha

Palestrantes:
10:30h às 10:50h Uso medicinal da maconha: evidências científicas
Laura Ferreira Guilhoto – Médica Neurologista da Universidade de São Paulo

10:50h às 11:10h Projeto Farmacannabis: o papel da universidade no desenvolvimento dos fitoterápicos
Virgínia Martins Carvalho – Professora Adjunta e Coordenadora do Laboratório de Análises Toxicológicas da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

11:10h às 11:30h O aspecto ético no uso medicinal da maconha: a visão do CFM
Leonardo Sérvio Luz – Membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

11:30h às 11h50h Quais são os riscos toxicológicos no consumo da maconha de uso medicinal ou recreacional?
Anthony Wong – Diretor-médico do Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

11:50h às 12:10h É real a possibilidade de liberação da maconha no Brasil?
Salomão Rodrigues Filho – Membro da Comissão para Controle de Drogas Lícitas e Ilícitas

12:10h às 13:00h Debates

13:00h – Encerramento


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com