BRASIL VAI SEDIAR O MAIOR CONGRESSO MUNDIAL PARA DEBATER PREVENÇÃO E TRATAMENTO ÀS DROGAS

22 de novembro de 201610min

A Mobilização Freemind está promovendo este ano o 4º Congresso Internacional Freemind, que acontecerá de 7 a 11 de Dezembro, no Expo Dom Pedro em Campinas, São Paulo. O tema deste ano é “Álcool e outras drogas: por um mundo melhor, vamos tocar neste assunto”.

O evento contará com a presença de 3.000 participantes de 300 cidades e 26 estados, dentre eles, 16 palestrantes internacionais, de várias entidades, como a ONU (Organização Mundial da Saúde), OEA (Organização dos Estados Americanos) e Governo Americano. Teremos ainda 18 palestrantes nacionais de grande renome, como Dr. Augusto Cury, Dr. Anthony Wong, Dr. Ronaldo Laranjeira, Dr. Lotufo, ex-jogador de Vôlei Giba, Padre Haroldo entre outros.

Além disso, estão previstos 30 painéis temáticos, com os seguintes temas:

Grande Auditório:

Álcool e o uso precoce,
Espiritualidade, remédio para prevenção e tratamento,
Família e Educação, quem ensina e quem educa,
Maconha, vale a pena legalizar?
Dependência Digital,
Adolescente, aonde tudo começa,

Serão 2 dias com 3 auditórios que abordarão assuntos diferentes nas áreas de família, tratamento e prevenção:

Auditório Família

1 – Grupos de apoio
2 – Moradores de rua
3 – Gravidez jovem indesejada
4 – Formação para os pais
5 – Família como proteção
6 – Escola & Família
7 – Espiritualidade em casa
8 – Justiça Terapêutica

Auditório Tratamento

1 – Comunidades Terapêuticas
2 – Conselhos municipais
3 – Rede de Atenção
4 – Medicamentos & Espiritualidade
5 – Resiliência e Recaída
6 – Políticas de Drogas
7 – Cocaína & Crack
8 – Mulheres e a adicção

Auditório Prevenção

1 – Esporte & Espiritualidade
2 – Drogas de Baladas ou Drogas pediátricas
3 – Mídia & Comunicação
4 – Bulling
5 – Prevenção nas Escolas
6 – Adolescentes e suas emoções
7 – Empreendedorismo
8 – Como lidar com as drogas lícitas (auto-medicação)

O objetivo do Congresso é propor o envolvimento e a reflexão de toda sociedade para debater um tema difícil, porém, de fundamental importância.

Estarão presentes mais de 162 personalidades ligadas às áreas de saúde, educação, esporte, prevenção, tratamento, assistência social, entre outras, que irão discorrer sobre o problema da drogadição, suas causas, consequências e possíveis soluções.

Uma das grandes novidades desta edição do Congresso é a Capacitação Internacional promovida pelo ISSUP –International Society Of Substance Use Prevention And Treatment Professionals, uma iniciativa de entidades internacionais, com foco na prevenção e tratamento de drogas.

As maiores entidades internacionais ligadas ao combate às drogas no Mundo irão investir mais de R$ 1 milhão numa Mobilização Nacional em 2016. Cerca de 500 brasileiros e 200 estrangeiros receberão treinamento e serão credenciados para atuar como multiplicadores no trabalho de prevenção, educação e tratamento de dependentes químicos. A mobilização Freemind, que surgiu a partir do contato com um morador de Rua de São Paulo, há mais de três anos, vem se tornando referência no setor de drogadição e hoje une os maiores especialistas e instituições que atuam nesta área no país.

De acordo com um dos idealizadores do Freemind, a sociedade organizada se beneficiará com os resultados obtidos com essas capacitações direcionadas às áreas de prevenção e tratamento. São 11 cursos ministrados por capacitadores internacionais credenciados por 6 entidades internacionais: Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização das Nações Unidas (ONU), Organização dos Estados Americanos (OEA), Cooperação para o Desenvolvimento da Ásia e Pacífico, União Africana e Agência de Leis Internacionais para Narcóticos.

Após investir US$ 13 bilhões no combate às drogas nos últimos 10 anos, o governo norte-americano constatou que o percentual de 5% de dependentes químicos no mundo permaneceu estável justamente pela atuação de entidades e ONG’s que trabalham com prevenção e tratamento. “Através disso, perceberam que é mais barato, eficiente e necessário investir em capacitação científica de voluntários e profissionais para manter e, principalmente, diminuir este índice”.

A primeira capacitação foi feita em julho de 2015, durante um congresso realizado em Bancoc, na Tailândia, envolvendo 372 pessoas de 42 países. Após este evento, houve um encontro no México para oficializar a formação do ISSUP e convidar entidades mundiais para fazerem parte do conselho diretor. A América Latina ficou com três cadeiras, sendo duas delas para o Brasil (Amor Exigente e Freemind) e uma para o México, que receberá a capacitação no ano que vem. Em 2018 será a vez da Europa receber o treinamento.

Mobilização Freemind

Segundo seus coordenadores, a ideia de iniciar uma mobilização em torno do combate às drogas surgiu após ter encontrado um jovem dependente, machucado e faminto, numa madrugada, em São Paulo.  “A partir daí, juntamente com outras pessoas passamos a nos unir e formar um grupo para tentar fazer algo em favor de uma causa que há tempos assusta e entristece a sociedade brasileira e mundial: a dependência química. Mobilizados, empresários, profissionais liberais, religiosos e dependentes em recuperação, começaram uma verdadeira cruzada”.

Hoje, o Freemind conta com vários parceiros no Brasil: Instituto Padre Haroldo, Academia de Inteligência do Dr. Augusto Cury, Dunga da Canção Nova, Arte pela Vida da Comunidade Recado, Doutores da Saúde do Hospital Universitário da USP, Aliança de Misericórdia, Fazenda da Esperança, Amor Exigente, entre outros. Após a realização do 1º Congresso Internacional Freemind em 2013, com recursos integralmente gerados pela iniciativa privada, várias ações de cunho educacional são desenvolvidas com o objetivo de prevenir as pessoas sobre os malefícios das drogas lícitas e ilícitas.

Além de 3 congressos internacionais, o Freemind já realizou, entre outras atividades, 14 Viradas da Prevenção, 321 eventos e já atuou em 101 escolas, envolvendo 77.200 pessoas entre alunos, pais e professores.

“O principal conceito do Freemind é a mobilização, um movimento com ação. Não adianta ficarmos cobrando uma solução sem colocarmos a ‘mão na massa’ e nos envolvermos diretamente na solução dos problemas das drogas no Brasil. Temos que nos mobilizar de forma organizada, isto é: a sociedade civil como um todo, através do Primeiro Setor (Legislativo, Executivo, Judiciário e Conselhos Municipais), Segundo Setor (Escolas, Universidades, Empresas e Associações de Classe), Terceiro Setor (Instituições, Fundações e Entidades Sociais) e a população em geral, principalmente através dos núcleos familiares. Numa guerra nos mobilizamos rapidamente pois vemos o sofrimento à nossa volta. Esta guerra é nossa e precisamos nos organizar nesta Mobilização de Prevenção contra a dor e o sofrimento que as Drogas Lícitas e Ilícitas trazem às famílias”, avalia o coordenador do Freemind.

Serviço:

Site: www.freemind.com.br
Tels.: (19) 3252 4944 / 2103.9149 / 99909.1706
Contato com a Bruna
E-mail: imprensa@freemind.com.br


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com