28 de março de 2020

Alep vai discutir volta da cerveja nos estádios

26 de janeiro de 20174min

Paraná Portal

Com Bruno Brugnolo / Metro Jornal Curitiba


Foto: Rodolfo Buhrer

O projeto de Lei será apresentado já no próximo mês. Apesar de polêmico, ele acredita que o ‘bom senso’ irá prevalecer.

A tentativa para liberar as cervejas nos estádios terá um novo capítulo a partir do mês que vem.

O deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, Luiz Claudio Romanelli (PSB), vai apresentar já no dia 1º ou na 1ª sessão da casa no dia 6 um projeto de lei para liberar a comercialização da bebida em partidas de futebol em todo o Estado.

Com a venda e consumo proibido desde 2010, a cerveja quase voltou aos estádios de Curitiba em 2015, quando sua liberação chegou passar em 1ª votação na Câmara Municipal, mas após pressão do Ministério Público, igrejas e autoridades policiais, os vereadores recuaram e o projeto foi rejeitado.

No ano passado, um grupo de torcedores tentou angariar 60 mil assinaturas para levar a ideia à Alep, mas também não teve êxito.

Ciente da controvérsia, Romanelli crê que o entendimento é possível.

“Eu sei que o projeto é polêmico, mas vamos propor um debate público e no momento adequado todos os especialistas serão ouvidos”, declarou.

Para o deputado, é preciso acabar com a hipocrisia atual. “Hoje o torcedor toma no entorno no estádio, ele tem o direito de tomar sua cervejinha dentro.

Na Arena, os demais eventos como o UFC, vôlei, show do [Andrea] Bocelli venderam [a cerveja] normalmente e nada aconteceu. Na Copa do Mundo vendeu, no mundo inteiro se vende”, argumentou.

Além disso, o deputado deve usar as recentes experiências pelo país para aprovar o projeto aqui.

“Outros Estados já legislaram e estão vendendo sem qualquer problema”, disse em referência a Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro, por exemplo.

Segundo uma minuta do projeto, ainda sujeita a alterações, a bebida seria liberada da abertura dos portões até o término da partida e caberia aos clubes definirem os locais para consumo dentro do estádio. Só cerveja e chopp seriam permitidos, e em copos plásticos.

“Ano passado conversei com presidentes de clubes de todo o Paraná e todos foram amplamente favoráveis, até por que é uma fonte adicional de receita”, acrescentou. Romanelli já ofereceu a outros deputados a coautoria do projeto e alguns, segundo ele, já se dispuseram a assinar.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com