Uso de tabaco entre idosos: revisão sistemática e meta-análise

12 de fevereiro de 20112min

Valeska Marinho, Jerson Laks, Evandro Silva Freire Coutinho, Sergio Luis Blay

Cad. Saúde Pública [online]. 2010, vol.26, n.12, pp. 2213-2233. ISSN 0102-311X

O objetivo deste estudo foi combinar os resultados de pesquisas identificadas sobre a prevalência do tabagismo em idosos, para estimar sua prevalência mundial e possíveis fatores relacionados a este tipo de comportamento entre eles. A revisão da literatura incluiu busca nas bases de dados eletrônicas como MEDLINE, LILACS e Biological Abstracts, busca manual em jornais especializados e nas referências citadas. A prevalência global combinada foi estimada usando-se o modelo de efeitos randômicos. O número total de idosos incluídos em todos os levantamentos foi 140.058, com dados disponíveis em todos os continentes. A prevalência de tabagismo foi de 13% em ambos os sexos (22% homens e 8% mulheres). As taxas de prevalência foram heterogêneas e estiveram associadas com a definição de tabagismo, aplicação do questionário e com a economia de cada país. A maior taxa de prevalência foi encontrada entre idosos do sexo masculino que vivem em países de renda mais alta.

tobacco_use_among.pdf


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com