1 de outubro de 2020

Prejuízos causados pelo cigarro

1 de abril de 20092min

Entrevista – Dr. Drauzio Varella
Drauzio – Quais são os efeitos deletérios do cigarro sobre o feto?
Ronaldo Laranjeira – Até recentemente se dizia que as grávidas podiam fumar quatro ou cinco cigarros por dia. Infelizmente, não era um bom conselho. Do ponto de vista da criança, é tão prejudicial a mãe fumar quatro ou cinco cigarros, quanto fumar dez ou doze. Quando o número permitido é menor, ela fuma mais intensamente e a exposição do feto aos efeitos da nicotina é muito parecida nos dois casos.
Hoje se sabe que uma das principais causas do baixo peso ao nascer é o cigarro. Em média, filho de mãe fumante nasce pesando 20% menos, ou seja, chega a pesar em torno de duzentos gramas a menos, o que é muito em grande parte das situações.
Mas não é só o baixo peso que preocupa: o risco de infecção e de déficit de atenção é muito grande em filhos de mães fumantes. Sendo assim, proibir o contato com fumo, álcool, maconha e cocaína durante a gestação, como forma de proteger o feto, é uma indicação médica de importância absoluta.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter