A trajetória de uso de Ecstasy em adultos jovens: um estudo populacional

26 de outubro de 20132min

Um estudo realizado na Austrália avaliou jovens adultos com idade entre 19 e 23 anos. Para participar da pesquisa, eles teriam feito uso da substância ao menos três vezes no último ano. Esses jovens foram acompanhados durante 30 meses, período no qual foram realizadas quatro entrevistas.

Este estudo identificou uma rápida mudança nos níveis de uso de ecstasy por esses jovens, sendo que aqueles considerados usuários pesados, ou seja, aqueles que usavam de 1 a 2 vezes por semana, apresentaram um considerável declínio no consumo após seis meses, caracterizando um padrão de uso em ‘binge’. Apenas 5% da amostra eram de dependentes nos últimos 12 meses.

O uso regular de ecstasy por jovens adultos neste país parece estar relacionado ao contexto recreacional como a participação em festas de música eletrônica (as chamadas “raves”) e aos efeitos prazerosos subjetivos relatados pelos usuários. Os autores concluíram que ações devem ser voltadas às consequencias dos efeitos agudos, incluindo interação com outras substâncias e comportamentos de risco como dirigir sob efeito da droga.

acesse: clique aqui


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter