28 de setembro de 2020

COMPORTAMENTO SEXUAL DE RISCO E USO DE SUBSTÂNCIAS PSICOTIVAS

17 de março de 20113min

riskyyyyAlessandra Diehl

A associação do uso de substâncias psicoativas (SPA) está intimamente relacionada a comportamentos sexuais de risco, uma vez que elas são capazes de alterar a percepção, o julgamento e o comportamento que podem deixar as pessoas mais suscetíveis a incorrer em comportamentos de risco, tais como fazer sexo desprotegido (sem uso de preservativo) e mais vulnerável a se tornarem vítimas de agressões em geral e violência sexual, pois a capacidade de se defender e de perceber situações de risco também fica prejudicada.

É por todos estes motivos que a sexualidade deve ser parte integrante do processo de recuperação de dependentes químicos e não pode seguir marginalizada, senão invisível na maioria dos centros de recuperação e atenção destinados ao tratamento dos transtornos relacionados ao uso/ abuso e dependência de álcool e outras drogas.

 

Abaixo seguem três artigos interessantes sobre o tema “comportamento sexual de risco e uso de substâncias psicoativas”. Chamamos a especial atenção para o artigo da Dra. Susan Ramsey publicado em 2010 que versa sobre o vírus HIV em mulheres dependentes químicas uma vez que se trata de uma população extremamente vulnerável e que ainda continua tendo baixa detecção e acesso em serviços de tratamento para abuso/dependência de substâncias psicoativas.

Vulnerabilidades variadas, estigmas, preconceitos, comprometimentos físicos, psíquicos, cognitivos e emocionais, dificuldades sociais, culturais, educacionais, jurídicas e familiares fazem parte da complexidade vivenciada por qualquer segmento de abusadores de álcool e drogas que procura por serviços de saúde, entretanto especialmente em mulheres soropositivas e dependentes químicas estas barreiras podem ser triplicadas pelas vulnerabilidades acrescidas.

COMPORTAMENTO_SEXUAL_DE_RISCO_E_SPA_1-1.pdf

COMPORTAMENTO_SEXUAL_DE_RISCO_E_SPA_1-2.pdf

COMPORTAMENTO_SEXUAL_DE_RISCO_E_SPA_3.pdf

 


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter