30 de outubro de 2020

INTERNAMENTO POR CRACK: PERFIL DOS USUÁRIOS E PADRÃO DE ASSISTÊNCIA EM HOSPITAL GERAL

10 de novembro de 20122min

MICHELLE ALVES VASCONCELOS PONTE

Introdução
O uso de substâncias psicoativas na atualidade é caracterizado como um grande desafio da Saúde Pública, sua amplitude e abrangência são percebidos nos veículos de comunicação, nas estatísticas ligadas a área da saúde, educação, segurança pública; em fóruns, debates com participação social, dentre outros.

Atualmente temos nos deparado com uma série de medidas, esforços, modelos de atenção, políticas que tem como objetivo a mudança deste cenário que ora se instalou no Brasil. Muito mais do que os danos ao organismo dos usuários que apropriam-se de tais substâncias, o presente estudo tem como enfoque o uso do crack, que gera grande impacto em toda sociedade, pelo seu padrão de consumo, formas de obtenção da droga e peculiaridades de seu tratamento.

O envolvimento com a temática surge ainda na graduação, através de uma vivência como acadêmica de enfermagem, em um hospital psiquiátrico da região Norte do Ceará, marcado por longas internações, abandono dos pacientes pelas famílias, a cultura de exclusão dos portadores de transtornos, ancorados em lógica manicomial excludente, os quais foram motivos de denúncias públicas.

pdf 2012_dis_mavponte.pdf


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter