30 de setembro de 2020

Estrutura, relações e antecedentes do uso de drogas em famílias de usuários de crack

18 de outubro de 20142min

Artigo Original

Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2014 jul/set;16(3):5

Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v16i3.21282  doi: 10.5216/ree.v16i3.21282

 

O objetivo foi analisar a estrutura, as relações e os antecedentes do uso de drogas em famílias de usuários de crack. Pesquisa transversal, com enfoque na Teoria Geral dos Sistemas, particularmente o uso do genograma. Participaram 15 familiares de usuários de crack acompanhados em um serviço especializado para o tratamento da dependência química do Paraná, no mês de maio de 2011. Utilizou-se entrevista semiestruturada com elaboração de genogramas, os quais foram agrupados por núcleos de similaridade. Os participantes foram, em sua maioria, mães com baixa escolaridade. Quanto à estrutura familiar, verificou-se maior número de pessoas na segunda geração, sendo esta constituída por famílias nucleares, e a primeira geração, por diferentes configurações. Os relacionamentos e os antecedentes familiares do uso de drogas acompanharam as diferenças geracionais encontradas na estrutura. Conclui-se que as características das famílias dos usuários de crack parecem acompanhar as mudanças ocorridas na estrutura social nas últimas décadas.

 

ACESSE:  v16n3a05.pdf

 


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter