24 de setembro de 2021

CRACK: O que leva o jovem brasileiro a começar a usar

8 de maio de 20212min258
Conflitos familiares e fácil acesso a drogas são fatores que podem levar o jovem à dependência de crack – iStock

A dependência do crack é uma das mais devastadoras faces dos transtornos por uso de substância, tanto por seus efeitos nocivos à saúde quanto por seu impacto social. A idade em que se inicia o consumo de drogas é um importante parâmetro a ser observado, uma vez que há significativas evidências de que quanto mais cedo o uso começa, maiores são os riscos de o indivíduo desenvolver dependência e outros transtornos psiquiátricos. Nesse contexto, um questionamento se torna muito pertinente: o que leva uma pessoa a usar a versão cristalizada da cocaína ainda na adolescência?

Publicado na última semana na revista científica BMC Public Health, um artigo mostrou os fatores associados ao consumo precoce (ainda que o termo seja inadequado, já que em nenhum momento esse consumo é recomendado) do crack entre os brasileiros. Dentre os fatores de risco, destacam-se a exposição a conflitos familiares, o fácil acesso a drogas ilícitas, a pressão dos amigos e a presença de comportamentos desviantes (eu explico melhor quais são eles mais abaixo).

Leia o artigo completo no link: https://doutorjairo.uol.com.br/leia/crack-o-que-leva-o-jovem-brasileiro-comecar-usar/


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter