Cientistas apontam que maconha pode elevar risco cardiovascular

26 de janeiro de 20201min

Segundo estudo de revisão, pessoas que sofreram infarto ou AVC e consomem derivados da cannabis sativa têm chances maiores de piora no quadro clínico. Além de atuar em células do coração, os produtos obtidos da planta interagem negativamente com medicamentos.

À medida que mais países legalizam a maconha para uso medicinal e recreativo, os cardiologistas devem informar os pacientes sobre os riscos potenciais, incluindo os seus efeitos quando em interação com alguns medicamentos cardiovasculares comumente prescritos. O alerta é de uma pesquisa publicada no Journal of the American College, da Sociedade Norte-Americana de Cardiologia.

Veja mais em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2020/01/21/interna_ciencia_saude,821976/cientistas-apontam-que-maconha-pode-elevar-risco-cardiovascular.shtml


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com