Florence: a nova “terapeuta” do mercado

17 de julho de 20201min

Organização Mundial de Saúde usa avatar para convencer fumantes dos malefícios do tabaco em casos de Covid-19

Em meio à gigantesca operação de orientação sobre a Covid-19, a Organização Mundial de Saúde (OMS) criou um novo programa para auxiliar fumantes a abandonarem o cigarro. À primeira vista, os assuntos parecem divergentes, mas não são.

O agravante que o tabaco pode significar para um quadro de Covid-19 já é uma das conclusões da ciência, porque ele potencializa as doenças respiratórias. A exposição à fumaça ou ao vapor de tabaco é o principal fator de risco para contraí-las. Assim, desenha-se um ciclo de comportamentos comprovadamente nocivo. “Fumar mata oito milhões de pessoas por ano. Mas se fumantes precisam de mais motivação para largar o hábito, a pandemia é o incentivo para isso”, afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS.

Veja mais em: https://vejario.abril.com.br/blog/manual-de-sobrevivencia-no-seculo-21/florence-a-nova-terapeuta-do-mercado/


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter