25 de novembro de 2020

Análise da crise na situação brasileira

22 de outubro de 20204min

8º Princípio Básico do Amor-Exigente: ESPERANÇADOR. Da crise bem administrada surge a possibilidade de mudança positiva.

Esse é um princípio de extrema importância para que possamos atingir os resultados desejados com a aplicação do Programa Amor-Exigente. Devemos ter um plano de ação com metas, prioridades, e fazer o que precisa ser feito, sem pena do outro ou de si próprio.

O consumo de drogas lícitas e ilícitas tem aumentado progressivamente no Brasil nos últimos 20 anos. Dados publicados recentemente pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) mostraram que para cada usuário de drogas existem quatro familiares afetados, totalizando 30 milhões de brasileiros. Mais do que no ABC e na cidade de São Paulo.

O debate na mídia, estimulado por um verdadeiro lobby bem organizado, cria a ideia de que a melhor solução seria a completa legalização de todas as drogas, começando pela maconha. Não concordamos.

Coloca em fase na prevenção e no tratamento enquanto, ao mesmo tempo, defende que o sistema de justiça possa retirar os usuários de drogas não violentos que cometeram algum crime do sistema prisional para o sistema de tratamento. Devemos proteger os direitos humanos como parte fundamental dessa política. Os cidadãos, em especial as crianças, devem ter o direito de viver em um ambiente livre de drogas e de crime, quer seja na sua família ou comunidade.

As políticas modernas em relação às drogas devem reconhecer que a dependência de drogas é uma doença crônica do cérebro que pode ser tratada e prevenida.

Deveríamos criar mais programas específicos para orientar os familiares. Esses programas deveriam facilitar o conhecimento das famílias em termos dos princípios da prevenção ao uso de substâncias. Na realidade, os familiares deveriam ser os primeiros ”agentes de prevenção” ao uso de qualquer substância, em especial as lícitas como o álcool e o
tabaco. Além disso, as famílias deveriam saber como lidar se algum de seus membros começassem a usar drogas e ter claro sobre estratégias de desestímulo ao consumo.

Precisamos apoiar o sistema de recuperação social, que são as ações que deveriam acontecer após a interrupção do uso, como por exemplo: ações das igrejas no apoio a comunidades terapêuticas, recuperação, grupos de ajuda mútua como Alcoólicos Anônimos (AA), Narcóticos Anônimos (NA) e nosso Amor-Exigente (AE). Além disso, precisamos oferecer apoio na reabilitação profissional das pessoas em recuperação.

“Senhor, ajuda-me a perceber hoje que sou só um entre muitos e ajuda-me a descobrir onde posso ser útil aos outros.”

Por Padre Haroldo J. Rahm, SJ (in memoriam), Fundador do Amor-Exigente. Artigo publicado originalmente na edição n° 215 da RevistAE, em Agosto/2017.

Relacionados

27 de junho de 2018

ERROS

2 de junho de 2018

O PASSARINHAO E O MORCEGO

29 de março de 2018

FÁCIL E DIFÍCIL


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter