Condutas de risco à saúde e indicadores de estresse psicossocial em adolescentes estudantes do Ensino Médio

4 de dezembro de 20113min

Health risk behaviors and psychosocial distress indicators in high school students
Cad. Saúde Pública vol.27 no.11 Rio de Janeiro Nov. 2011
Priscila Diniz de CarvalhoI; Mauro Virgilio Gomes de BarrosII; Rodrigo Antunes LimaII; Carla Menêses SantosII; Edilânea Nunes MéloII

IFaculdade de Odontologia, Universidade de Pernambuco, Recife, Brasil
IIEscola Superior de Educação Física, Universidade de Pernambuco, Recife, Brasil
RESUMO

O objetivo deste artigo foi analisar a associação entre condutas de risco à saúde (tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas e uso de drogas) e indicadores de estresse psicossocial em adolescentes estudantes do ensino médio. A pesquisa foi realizada com amostra constituída por 4.210 adolescentes estudantes de escolas públicas do Estado de Pernambuco, Brasil. O Global School-based Student Health Survey foi usado para coletar dados pessoais (demográficos e socioeconômicos) e comportamentais, e para obter medidas dos indicadores de estresse psicossocial (variáveis desfecho). Foram observadas prevalências de tristeza, sentimento de solidão, pensamento de suicídio, dificuldade para dormir devido à preocupação e planos de suicídio. Tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas e uso de drogas foi relatado, respectivamente, por 7,7%, 30,3% e 6,9%.

As prevalências de indicadores de estresse psicossocial foram maiores entre as moças, e as prevalências de exposição a condutas de risco à saúde foram maiores entre os rapazes. Concluiu-se com o estudo que o uso de drogas está diretamente associado ao pensamento e plano de suicídio e, entre as moças, o consumo de bebidas alcoólicas foi um fator associado ao estresse psicossocial.

acesse em pdf: condutas_de_risco_ensino_medio.pdf

 Correspondência:
P. D. Carvalho
Programa de Pós-graduação em Hebiatria, Faculdade de Odontologia, Universidade de Pernambuco.
Rua Jonathas de Vasconcelos 427, apto. 803
Recife, PE 51021-140, Brasil.


Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com