PERCEPÇÃO DOS GESTORES SOBRE O MATRICIAMENTO EM SAÚDE MENTAL PARA O ATENDIMENTO AO USUÁRIO DE CRACK

20 de setembro de 20161min

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM
LAURA BORGES DE ARAUJO
 
Nas últimas décadas tem crescido expressivamente o número de usuários com transtorno por uso de substâncias, especialmente àqueles relacionados ao consumo de crack. Tratando-se de um problema de saúde pública, a rede de saúde necessita investir em estratégias que abordem e articulem o cuidado a esses sujeitos, sendo o matriciamento uma estratégia potencializadora nesse âmbito assistencial. O objetivo deste estudo é analisar a percepção que os gestores em saúde de um município da região metropolitana de Porto Alegre possuem sobre o matriciamento como um dispositivo da Rede de Saúde Mental para o atendimento ao usuário de crack.

Sobre a UNIAD

A Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas (UNIAD) foi fundada em 1994 pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira e John Dunn, recém-chegados da Inglaterra. A criação contou, na época, com o apoio do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP. Inicialmente (1994-1996) funcionou dentro do Complexo Hospital São Paulo, com o objetivo de atender funcionários dependentes.



Newsletter


WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com