Perfil dos usuários do serviço de teleatendimento sobre drogas de abuso Vivavoz Profile of users of the Vivavoz telephone service on drugs of abuse

Sábado, 23 Novembro 2013 21:47

Acesse: Perfil_usuario_de_drogas_RS.pdf

Perfil dos usuários do serviço de teleatendimento sobre drogas de abuso Vivavoz
Profile of users of the Vivavoz telephone service on drugs of abuse

Marilise Fraga de Souza, Eglê Rejane Kohlrausch, Cláudia Galvão Mazoni, Taís de Campos Moreira, Simone Fernandes, Denise Conceição Mesquita Dantas, Maristela Ferigolo, Helena Maria Tannhauser Barros

Rev Psiquiatr RS. 2008

O abuso de drogas é um problema importante de saúde pública, e intervenções telefônicas são utilizadas como uma modalidade de tratamento. Objetivou-se descrever o perfil sociodemográfico, o padrão de consumo e a dependência de substâncias psicoativas dos usuários que buscaram auxílio em um serviço de teleatendimento para drogas de abuso.Método: Foram utilizados os dados do 1º ano de funcionamento do serviço, coletados por consultores previamente capacitados,através de protocolo informatizado. Foram aplicados instrumentos para caracterização sociodemográfica, padrão de consumo e
dependência dos usuários. Utilizou-se estatística descritiva para estimar a distribuição das variáveis, e os dados apresentam-se em freqüências.
Resultados: No período, foram atendidas 28.257 ligações, sendo 7.956 incluídas no estudo. No total, foi encontrada maior prevalência de mulheres, estudantes, solteiros, maiores de 35 anos, com ensino fundamental incompleto e renda familiar menor que cinco salários mínimos procurando o teleatendimento. Dentre os usuários de drogas, predominaram homens, de 18 a 25 anos. As drogas mais utilizadas foram tabaco, maconha, álcool e cocaína. O uso de tabaco foi semelhante para ambos os sexos. Indivíduos do sexo masculino usaram mais drogas ilícitas. A maioria dos usuários era dependente, sendo que os homens apresentaram maiores índices de dependência para tabaco e solventes.
Conclusões: Esses resultados traçam o perfil do usuário que procura auxílio telefônico para a questão de drogas, e revelam a importância desses serviços à população, auxiliando no direcionamento de ações preventivas.Descritores: Substâncias psicoativas, telemedicina, serviços de informação, epidemiologia.

Ler 1824 vezes