moodleinpad    

       

Alcoólicos Anônimos 70 anos transformando vidas no Brasil

Terça, 05 Setembro 2017 16:14

“A chegada da Irmandade no Brasil, ajudou milhares de pessoas se recuperarem da doença do alcoolismo, famílias inteiras foram restauradas e voltaram ser unidas e repletas de carinho e amor”

 *Por Adriana Moraes

Neste mês de setembro Alcoólicos Anônimos completa 70 anos de atuação no Brasil. Para celebrar esta data especial e saber mais sobre o trabalho da Irmandade tive a satisfação de conversar com um de seus membros, que por respeito ao anonimato vamos chamá-la de "Cris".

Alcoólicos Anônimos (A.A.) é uma irmandade mundial de homens e mulheres que se ajudam mutuamente a permanecerem sóbrios. Eles oferecem a mesma ajuda a qualquer um que tenha um problema com a bebida e queira parar de beber. Por serem todos alcoólicos, eles têm uma compreensão mútua especial. Sabem como essa doença os atinge e aprenderam como se recuperar do alcoolismo dentro dos princípios de A.A. [1]

 
Alcoólicos Anônimos no Brasil
No Brasil A.A. começou a funcionar em setembro de 1947, no Rio de Janeiro. Hoje existem 5.081 grupos espalhados pelo Brasil, oferecendo 11.642 reuniões por semana.
 
Acompanhe no mapa abaixo o mês e o ano da chegada de A.A. em cada estado brasileiro:
 
Mapa Alcoolicos anonimos
 
Imagem de arquivo do CAHist - Comitê de Arquivos Históricos da JUNAAB.

Novidade “Amigo Anônimo”

Alcoólicos Anônimos passaram a atender no facebook, através de um bot do Messenger, o nome da página é "Amigo Anônimo”. A novidade marca os 70 anos de atuação de A.A. no Brasil. O serviço nas redes sociais tem o objetivo de passar informações, ajudar no momento de quase recaída, informar sobre grupos de atendimento de emergência e orientar amigos e familiares de dependentes. [2]

Ao acessar a página do “Amigo Anônimo” aparece a seguinte mensagem: “Oi, eu sou um robô. Fui criado a partir de 70 anos de experiências dos Alcoólicos Anônimos [A.A.], para ajudar todos que sofrem com essa doença. Me chama no inbox pra gente conversar. Vai ficar tudo entre nós”.

Alcoólicos Anônimos salienta que apesar do bot ser um importante primeiro contato, não substitui a relevância dos encontros presencias com outros membros da entidade. O próprio sistema fornece os horários e os endereços mais próximos. Sempre mantendo o anonimato.

As interações procuram motivar as pessoas a irem pessoalmente para o atendimento completo.

Informações importantes

A edição nº 169 da Revista Vivência informou que mais de três milhões de pessoas assistiram ao vídeo de apresentação do Amigo Anônimo. Destas, 100 mil conversaram com o bot, sendo 70 mil mulheres e 60 mil jovens, gerando uma média de 03 pedidos diários de ajuda no email do CTO/JUNAAB. [3]

 

 amigo aa

 
 

Entrevista

1ª) Quais os principais motivos que temos para celebrar os 70 anos de atuação de A.A. no Brasil?

Primeiramente os próprios 70 anos de existência já é um bom motivo para comemorar, mas além desse tempo todo de vida, a chegada da Irmandade no Brasil, ajudou milhares de pessoas se recuperarem da doença do alcoolismo, famílias inteiras foram restauradas e voltaram ser unidas e repletas de carinho e amor. Milhares de pessoas foram reestabelecidas e devolvidas à sociedade como seres humanos úteis e felizes.

2ª) Ao buscar ajuda o dependente de álcool tenta retomar novamente as rédeas de sua própria vida. Ao chegar ao grupo quais são as maiores dificuldades e como manter os membros de A.A. motivados para a recuperação?

Uma das características da doença é a ambivalência, sendo assim, apesar do alcoólico se sentir motivado a reconstruir sua vida, no mesmo instante ele pode perder essa motivação, chegando por vezes a sentir, num mesmo dia, uma alegria imensa e uma tristeza profunda. Isso torna sua recuperação bem difícil e precisa de sua total atenção.  Não existe uma receita para manter os membros mais novos motivados a voltar nas próximas reuniões, o que acontece com muita frequência é a recepção calorosa dos membros mais antigos, total atenção àquele que está chegando de forma que este se sinta confortável e sinta-se carinhosamente acolhido.

3ª) No mês de abril, Alcoólicos Anônimos passou a atender nas redes sociais através do facebook. A página chamada de “Amigo Anônimo” tem centenas de acessos. Qual o principal objetivo do “Amigo Anônimo” e como está sendo realizado esse trabalho?

O principal objetivo desta ferramenta é a comunicação com os jovens. Alcoólicos Anônimos não faz nenhum tipo de pesquisa, mas temos a informação de que os jovens estão começando a beber cada vez mais cedo, sendo assim, nossa preocupação é manter um canal de comunicação com os jovens de forma que eles pudessem chegar até A.A. o quanto antes possível também. Se o consumo está começando mais cedo, a ajuda também deveria estar.

4ª) Por que ao longo desses 70 anos de atuação no Brasil, A.A. nunca se envolveu  nos campos de pesquisa sobre alcoolismo, para comprovar sua eficácia?

A.A. mantém-se fiel às suas tradições e não mantém registros de seus membros, não faz nenhum tipo de pesquisa nem as patrocina, não faz diagnósticos, não emite parecerem médicos ou psiquiátricos. Nosso propósito primordial é mantermo-nos sóbrios, e ajudar outros alcoólicos a alcançarem a sobriedade.

5ª) Inveja, ódio, desgosto, desconfiança, ciúme, ansiedade, raiva, esses ressentimentos podem facilitar a recaída do alcoolista em recuperação. Como o A.A. trabalha esses sentimentos nos grupos?

Descobrindo quais são nossos instintos e emoções que nos levam a uma possível recaída, podemos nos encaminhar em direção à correção delas. O Quarto Passo representa nosso esforço minucioso para descobrir quais foram, e são, esses obstáculos em cada um de nós. Queremos descobrir exatamente como, quando e onde nossos desejos naturais nos prejudicaram. Queremos olhar de frente a infelicidade que isto causou aos outros e a nós mesmos.

6ª) Qual a importância dos Doze Passos e as Doze Tradições para um membro de A.A.?

Os passos ajudam na recuperação individual, funcionam como um “receituário”, onde vamos praticando cada um deles de acordo com o tempo e o limite de cada um em busca de uma evolução gradativa e constante. As tradições nos ajudam a conviver em harmonia, respeitando cada ser individualmente, nos ensinando a “conviver” em sociedade novamente.

7ª) Analisando os Doze Passos, apenas o 1º menciona o álcool: “ Admitimos que éramos impotentes perante o álcool que tínhamos perdido o domínio sobre suas vidas” e os outros falam de alicerce espiritual e Deus, qual a relação de A.A. com a religião?

A.A. não está ligada a nenhuma seita ou religião. O sugerido é que seja concebido um Poder Superior a nós mesmos. Vimos que éramos impotentes perante o álcool, mas também percebemos que alguma espécie de fé, mesmo que fosse somente em A.A., estava ao alcance de qualquer um. Ateus e Agnósticos concebem um Poder Superior como sendo a sala de A.A., os membros, a sua própria consciência, etc. Portanto, sempre que a palavra Deus ou Poder Superior é mencionada, ela é seguida da seguinte expressão: na forma que você O concebe.

8ª) Alcoólicos Anônimos é uma Irmandade Mundial de homens e mulheres que se ajudam mutuamente a permanecerem sóbrios, no decorrer desses 70 anos o que A.A. não fez? O que não é permitido nos grupos?

Mantendo-se fiel às suas Tradições, A.A. não leva os membros a tentar convencer alcoólicos a ingressar na Irmandade. A.A. é para os alcoólicos que querem alcançar sobriedade, não é uma organização religiosa. Todos os membros são livres para decidir sobre as suas próprias ideias a respeito do significado da vida, não é uma organização médica, não dá remédios nem orientação psiquiátrica, não dirige quaisquer hospitais, ambulatórios, sanatórios; nem fornece serviços de enfermagem, não tem ligação com qualquer outra organização, não aceita dinheiro de fontes fora de A.A. nem particulares ou governamentais, não oferece qualquer serviço social, não oferece hospedagem, comida, roupa, emprego ou dinheiro. A.A. ajuda o alcoólico a permanecer sóbrio, para que ele possa conseguir essas coisas por si mesmo, não fornece cartas de referência a comissões de livramento condicional, advogados, oficiais de justiça, agências de emprego, etc.

9ª) A edição nº 135 da Revista Vivência diz que: " Através da delegação, os grupos espalhados pelo mundo todo exercem a responsabilidade final e a autoridade suprema pelos Serviços Mundiais de A.A. “ O que seria essa delegação?

Cada grupo elege um representante de serviços gerais (chamado Delegado de Área) que se reúne com outros representantes de grupos para decidirem assuntos da Irmandade. Através dessa hierarquia, os assuntos são amplamente discutidos e votados por seus representantes, normalmente as decisões são tomadas através de unanimidade ou maioria absoluta, o que demonstra exatamente o enunciado da matéria.

10ª) Por gentileza, deixa uma mensagem para os membros de Alcoólicos Anônimos.

Gostaria de finalizar com a última mensagem do Dr. Bob: – "Meus queridos amigos em A.A., fico bastante emocionado ao ver diante de mim um vasto mar de faces, com o sentimento de que, possivelmente alguma pequena coisa eu fiz há alguns anos para tornar este encontro possível... Nenhum de nós estaria aqui, se alguém não tivesse tido tempo para explicar-nos alguma coisa, para nos dar uns tapinhas nas costas, para levar-nos a uma ou duas reuniões, para fazer numerosos atos de bondade e consciência em nosso favor. Assim não deixemos nunca chegar a um grau de tal complacência presunçosa, que não nos permita dar ajuda ou tentar dá-la, a nossos irmãos menos felizes, já que ela tem sido tão benéfica para todos nós".

Agradeço a "Cris" pelas informações!

 Encerro esse texto com a belíssima “Oração da Serenidade” há 70 anos presente em cada reunião

 

oracaoaa

 (imagem reprodução)

 

*Adriana Moraes - Psicóloga da SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) - Especialista em Dependência Química – Colaboradora do site da UNIAD (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas).
 

Referências:

[1] https://www.alcoolicosanonimos.org.br/sobre-a-a/informacoes-sobre-a-a

[2]http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25028-alco%C3%B3licos-an%C3%B4nimos-passam-a-atender-dependentes-com-a-ajuda-de-rob%C3%B4-nas-redes-sociais

[3] http://www.revistavivencia.org.br/

Ler 204 vezes
         
         

RELATÓRIO FINAL - II LENAD

Screen-Shot-2014-05-10-at-18.04

Resultados do II LENAD

lenadII

Galeria de Vídeos